Skip to content
Link

https://gist.github.com/4556665

https://gist.github.com/4556665

Ajudando a traduzir ‘jQuery Fundamentals’ para pt-BR

Acabo de chegar da Infobits onde estava trabalhando junto com meus amigos Herberth Amaral e Diego Guimarães na tradução para português do Brasil do livro “jQuery Fundamentals” de Rebecca Murphey.

Motivação

Como disse em um outro post, ao analisar a participação e contribuição do nosso grupo de Coding Dojo, o DojoMoc, para a comunidade de desenvolvimento percebemos e sentimos a necessidade de fazer mais pela mesma.

Logo partiu do Herbeth a idéia de realizar um Hackathon para que nosso grupo contribuisse de modo colaborativo com algum projeto Open Source. Enquanto estámos conversando, decidindo e estruturando as idéias de como vamos fazê-lo e para qual projeto contribuir, Herberth decidiu realizar uma versão beta do hackathon.

Esse teste, que foi denominado de Hackathon 00 do DojoMoc (ou alguma coisa parecida), consiste na tradução do Livro jQuery Fundamentals da Rebecca para português do Brasil.

Como trabalhamos?

Hoje foi o primeiro encontro onde Herberth nos apresentou o Livro, a estrutura em que o mesmo foi construído e como ele e Elvis Guimarães trabalharam até aqui na tradução.

Herberth já fez um convite inicial em seu blog  e estou aqui para reforçar o mesmo.

Vamos debater sobre as idéias, trabalhos e as contribuições para o livro no nosso grupo de email e em reuniões que marcaremos também por lá.

Como você pode ajudar?

A Rebecca decidiu contribuir com a comunidade escrevendo esse livro num repositório do GitHub, criamos nosso fork e vamos contribuir nele, você pode acessar o repositório aqui.

Para ajudar é preciso ter uma conta no GitHub e contribuir com o repositório em pt-br do livro.

Veja novamente o convite do Herberth e tire suas dúvidas no nosso grupo de email.

Vamos parar por aqui?

Não.

A tradução do livro é apenas um teste e a primeira contribuição do DojoMoc mais efetiva para a comunidade. A idéia é partir desse ponto para passar para projetos Open Source de Software, onde vamos realizar sessões presenciais para ter o Hackathon de fato.

Estamos selecionando e estudando alguns projetos para contribuir, assim que decidirmos volto aqui para fazer outro convite para você.

Tem sugestões? Ficou com dúvidas? Quer ajudar?

Comente ou entre em contato.

Impressões sobre Coding Dojo #8 do DojoMoc

Acabo de ler mais um post do DojoMoc, grupo de Coding Dojo de Montes Claros que participo e juntamente com o pessoal da empresa júnior do curso de Sistemas de Informação da Unimontes, em especial Herbert Amaral, ajudei a fundar.

Sobre o post, trata-se do relatório de mais um Coding Dojo, no caso o de número 8. Esta sessão que fizemos na última terça-feira, dia 20 de Abril de 2010, era a de retorno das atividades do DojoMoc, já que por causa do grande volume de atividades que os participantes acumularam no mês de Março, não estávamos conseguindo nos reunir, até tentamos marcar pelo grupo de discussão mas não tínhamos conseguido.

Além desses motivos, acho que o grupo tem que dar uma repensada no modelo que estamos adotando. Acredito que o Coding Dojo trás bastante benefícios (até porque se não acredita-se não teria trabalhado para montar um :)), mas as sessões estão tomando um rumo de certa forma estático.

Temos reuniões periódicas, teoricamente a cada 15 dias nas terças-feiras, onde a agenda segue é mesma: apresentamos o coding dojo caso tenha bastante participantes que não conheçam sobre o que é, apresentamos o desafio (as vezes até definimos no momento), discutimos para chegar a um entendimento sobre o problema, partimos para escrever o código (nos primeiros passos mostrando a linguagem e o framework que será abordado no dia), claro, usando desenvolvimento orientado a testes, passos de bebê e programação em par.

Todo Coding Dojo seguimos os mesmos rituais.

Como pregamos, buscamos e tentamos empregar práticas ágeis, o motivo deste post (voltando finalmente a ‘re’ativar este blog) é propor uma retrospectiva sobre o grupo.

Ser um grupo de Coding Dojo trouxe bastante benefícios, mas acredito que podemos fazer mais. Junto das sessões do DojoMoc acho que precisamos ir além do que apenas resolver um Kata (desafio proposto no coding dojo), temos que apresentar mais a fundo a tecnologia e a linguagem abordada nas reuniões, mostrar práticas reais (o Kata instiga a pessoa a tentar resolver um problema, mas acaba resumindo ao desenvolvimento de escrita de um algoritmo para ele).

Existem vários assuntos que podemos abordar sem perder a característica principal do grupo, que para mim é a de desenvolvedores que reúnem afim de aprender novas técnicas e melhorar a forma como desenvolvemos nossas aplicações.

Podemos tratar de assuntos como os frameworks de suporte as linguagens que aplicamos, outras técnicas de desenvolvimento orientado a testes como criação e aplicação de “objetos falsos” (fakes, os famosos ou nem tanto, mocks e stubs), técnicas de padrões de projeto, legibilidade de código, padrões de código ágil, entre outras coisas.

Fico aqui, agora proponho a todos a escrever seu comentário neste post.

Estamos no rumo certo? Podemos ter outras abordagens? Devemos continuar como está ou mudar?

Espero seus comentários.

Hello World!

Sou Diego, Analista de Sistemas e atualmente trabalho com análise e desenvolvimento de sistemas Web desenvolvido sobre a plataforma .Net, utilizando Asp.Net e C#.

Resolvi criar este blog para discutir e compartilhar alguns aspectos que lido no dia-a-dia referentes ao desenvolvimento de sistemas, análise, processo e até mesmo sobre novidades e características da plataforma .Net.

Logo, como não pode deixar de ser, este primeiro post fica com um pequeno “Hello World” (ou Alô/Olá Mundo) em Asp.Net com C#. Apenas pra constar, como definido de maneira sucinta na Wikipedia, “O ‘Olá Mundo’ ou ‘Alô Mundo’ é um famoso programa de teste inicial de uma linguagem de programação”.

Para o desenvolvimento rápido deste “Hello World”, foi utilizado o Visual Web Developer com Asp.Net e C#.

Foi criado um novo WebSite, na página já adicionada por padrão, “Default.aspx”, foi apenas adicionado o código em C#:

using System;
using System.Collections.Generic;
using System.Linq;
using System.Web;
using System.Web.UI;
using System.Web.UI.WebControls;

public partial class _Default : System.Web.UI.Page 
{
    protected void Page_Load(object sender, EventArgs e)
    {
        Response.Write("Hello World!!");
    }
}

Assim espero poder a partir de agora compartilhar e discutir a respeito de alguns assuntos interessantes neste espaço.

Abraço a todos!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.